quarta-feira, 6 de abril de 2016

Poesia espiritual, escrita em Mafra, 1995, comentada pelo autor em 6/4/2016

        Nos diários que fui escrevendo ao longo dos anos poemas, sonhos, intuições, visões, diálogos e peregrinações foram registados e deles gravei um poema escrito em Mafra, em 6 de Fevereiro de 1995, à noite.
De certo modo é uma oração, como a maior parte da poesia em mim, e foi escrito no momento. Passados estes anos, ao lê-lo, acrescentei-lhe duas ou três palavras apenas.
Fica como testemunho da demanda perene e, pelo comentário de hoje, 6 de Abril de 2016, brilhará ou flamejará com a actualidade e intensidade do presente..
                   

TE DEUM LAUDAMUS...   por Bô Yin Râ...

2 comentários:

Vicência Sarkis Palmeira disse...

Sábias palavras!

Pedro Teixeira da Mota. disse...

Graças, Vicência. Boas inspirações e realizações! Só agor consegui começar a responder aos comentários. Pax.