domingo, 6 de março de 2016

Tomar, a exposição das pinturas da edição ilustrada da "Mensagem", de Fernando Pessoa.

      Inaugurou este dia 5 de Março de 2016 em Tomar, no excelente espaço cutural da Casa dos Cubos, a exposição das pinturas de 24 artistas (nome no fim) que ilustraram a recente publicação da obra magna de Fernando Pessoa, a Mensagem, editada pela Prelo Arte, de José Ribeirinho, que também participou como pintor.
Na ocasião, já que escrevera um dos dois prefácios à edição da Mensagem, e por estar a trabalhar há alguns anos na espiritualidade de Ferando Pessoa, fiz uma pequeno improviso sobre a relação de Fernando Pessoa com a Ordem Templária de Portugal, com a Ordem de Cristo e  com a cidade de Tomar, anunciando pela 1º vez publicamente a vinda de Fernando Pessoa a Tomar e, mais concretamente ao convento de Cristo, lendo o pequeno apontamento mas muito significativo que ele redigiu, assinalando "na crypta de Thomar".
Empolgado pela relação forte de Fernando Pessoa com a Ordem Templária de Portugal, da qual se diz iniciado, e do seu interesse mesmo em a fazer ressurgir,  acabei por não falar das obras e do simbolismo excelente que em muitas delas se encontra, e que fazem aumentar o impacto mágico da Mensagem, ao aliarem, como nos tempos da revista Orpheu, a pintura e a escrita, algo que Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Santa-Rita, Amadeu Sousa Cardozo e Almada Negreiros tanto desejaram.
A senhora Presidente da Câmara Municipal que encerrou a sessão realçou então e muito bem o valor das obras que estão em exposição e que se encontram perenizadas na bela edição da Mensagem da Prelo Arte.
Seguem-se algumas imagens das obras e das pessoas na parte final da inauguração, e estiveram presentes cerca de 60 pessoas, entre as quais muitos  membros da vereação tomarense, certamente digna sucessora dos Templários e da Ordem de Cristo e dos seus ideais de cultura, justiça, fraternidade e ecumenismo.
E tal como Fernando Pessoa terminou a Mensagem,  «Valete Fraters e.
 acrescentemos, et Sorores»...

O cartaz da Exposição, a não perder, no exterior do magnífica Casa dos Cubos...
Tirámos algumas fotografias sem consciência desta notícia, pelo que as desculpas aos artistas não representados...
À esquerda da Maria Ana Krupenski, que esteve presente, Nuno Álvares Pereira, com a Excalibur.: «S. Portugal em ser/ Ergue a luz da tua espada/Para a estrada se ver.»
De Manuel Neto, que esteve presente, o quadro intitulado "Calceteiro de poemas", para o "D. Duarte."
Ricardo Dias ilustra o último poema da Mensagem, "Nevoeiro",  certamente um dos mais arcânicos e desafiantes, tanto no sentido como nesta pintura: «Ninguém sabe que coisa quer/ Ninguém conhece que alma tem/ Nem o que é o mal nem o que é o bem...»
De Rui Aço, uma divertida banda desenhada para o poema "Tormenta", o temivel momento iniciático da vontade real e de Portugal sobrepondo-se aos medos e monstros do umbral do novo mundo..
A presidente da Câmara Municipal de Tomar, o editor e pintor José Ribeirinho e a Sónia Queimada Lima que ilustrou os poemas de Ulisses (na fotografia) e Viriato, explicando-o mas que não se vê na fotografia e que é um escudo-mandala e com desdobramento vocálico do nome-numem Viriato.
"A Última Nau" do José Ribeirinho, aliás José Maria Roumier, com D. Sebastião, o galgo do Veltro do Império de Dante, e a máquina de escrever e os dedos de Ferando Pessoa

Os quadros de Maia Horta para os poemas Noite e Tormenta.
Ana Roque Leal, uma notável tomarense investigadora pessoana e das cantigas medievais (das quais é uma excelente cantora), esteve também presente...
A Patrícia, responsável e dinamizadora do espaço dos Cubos e da exposição, os artistas expostos Mónica Morais e Manuel Bernardes, e de costas o livreiro alfarrabista tomarense Pedro Castro
José Ribeirinho dialoga com a sua irmã, Luísa.
Um pequeno desenho, certeiro, que José Ribeirinho fez emanar (entre outros...) para as folhas brancas do livro da Exposição em Tomar da Mensagem em pinturas e desenhos


 De Maria de Lurdes Oliveira, as Ilhas Afortunadas


Do Manuel Bernardes, para o infante D. Fernando.

Da Maria João Nunes, "Antemanhã", esperançosa...

Fotografia da Sónia Queimado Lima entre as suas duas obras, Ulisses e Viriato.


Fotografia da Sónia: A intervenção  sobre Fernando Pessoa, os Templários, Tomar e o Culto do Espírito santo e na qual li o texto escrito por Fernando Pessoa em Tomar...

Fotografia da Sónia Queimado Lima, os intervenientes no livro e exposição tendo ao centro a Presidente da Câmara Municipal de Tomar e sob os auspícios Pessoanos e Templários...


Artistas que participaram: Alice Pinto Coelho, Altina Martins, Ana Pereira, Carlos Castelo Branco, Catarina Domingues, Diogo Siqueira, Inês Carrelhas, Isabel Contreras Botelho, José Maria Roumier, Luís de Guimarães, Maia Horta, Manuel Bernanrdes, Manuel Neto, Maria Ana Krupeski, Maria de Lurdes de Oliveira, Maria João Nunes, Maria Leonor Bernardino, Maria Salgado, Mitó, Mónica de Morais, Pedro Sousa Araújo, Queimado-Lima, Ricardo Dias, Rui Aço.

Sem comentários: