quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Dos encontros e relacionamentos. Reflexões....

         Dos encontros e relacionamentos. Reflexões, nos transportes colectivos:o  autocarro 727 da Carris...

I - O encontro entre duas almas é sempre um acontecimento luminoso porque naturalmente há sempre alguma complementaridade, há raios e energias mais abundantes de certas qualidades e chakras numa das pessoas e que vão impulsionar a outra, nem que seja apenas nesse momento, o qual deve ser então vivido com o máximo da intensidade, de acordo com dois ditos da Tradição Perene: Aqui e Agora, português, e  Icchi-go Icchi-e, um momento único, japonês.
Quando há mais plena atenção e amor nos encontros os efeitos são mais profundos e duradouros e, além da intensificação irradiante e mesmo da inspiração que se pode sentir ou obter, podem estabelecer-se fios e canais subtis que farão com que se caminhe na Vida em melhor interacção com as almas conhecidas ou de quem se está mais próximo ou mais se ama...
Também as palavras pronunciadas e trocadas, ou então apenas imaginadas, podem, pela sua dimensão poética, mântrica e anímica, tornarem-se sementes e árvores por onde a seiva da Inteligência Amorosa Divina circula, estrutura, inspira e religa, ainda que em processos invisíveis e em durabilidade de efeitos que dificilmente concebemos...
Pronunciá-las vindas do coração, ou da nossa interioridade espiritual, conscientes de que elas são portadoras de forças luminosas e abençoantes é muito importante. Por vezes podemos mesmo estar a ouvir uma pessoa e simultaneamente estarmos  a harmonizá-la ou a massajá-la com as nossas palavras ditas apenas subtilmente ou irradiantemente do chakra do coração...
Termos algumas que podemos cultivar, relembrar, entoar, meditar e volta e meia fazer uma bola de luz, ou uma chama quente, ou uma flecha ardente, e enviar a alguém, é fazer germinar a luz e o amor nas almas e no Caminho da Vida....

II - A vida é, apesar da unidade da consciência espiritual, tal como o fio de consciência que une as contas de cada dia do rosário da existência, feita da sucessão de múltiplas dualidades, tal como a noite e o dia, o prazer e a dor, a alegria e a tristeza, a confiança e a dúvida, a consciência e a inconsciência, num todo, ininterrupto, caracterizado portanto ora pelas mudanças psicofísicas ora pela estabilização de perenidade consciencial espiritual...
Sábio é o ser que consegue com calma e discernimento, paciência e esperança, cavalgar ou sujeitar-se a todos os contrários mantendo um estado equânime de consciência e a partir do fio, núcleo ou continuidade superior da consciência e  operar a sua ligação aos níveis superiores do Universo e de si, ao Bem, ao Espírito e à Divindade ,deles recebendo o néctar da Luz e do Amor Divinos, ou as imagens e informações que por motivos e fontes diversas merece receber....
Saber dominar a atracção e a repulsão, a distração e a dispersão, ou equilibrar os diversos opostos harmoniosa e constantemente, de modo a que a alma não seja perturbada ou desalinhada do seu eixo vertical e espiritual, é então um dos objectivos desta vida de contrastes e de unidades, para que cada ser possa ultrapassar as limitações da sua imperfectibilidade e transitoriedade corporal e pessoal e ressuscitar na sua fulgurância e perenidade espiritual e assim dinamizando luminosa e amorosamente a vivência social...

3 - A maior plenitude da nossa relacionalidade com as outras pessoas não depende tanto da racionalidade dos julgamentos, interesses e apreciações mas antes de factores mais subtis e anímicos, tais como afinidades e sincronias que,  se frequentemente se revelam passageiras, de quando em quando se revelam mais profundas e duradouras e verdadeiramente dignas de serem cultivadas e fundamente interiorizadas e vivenciadas...
Vasto deve ser então o teu horizonte: a tua pátria não pode limitar-se a um torrão da terra mas deve ser a Terra Lúcida dos que aspiram à Verdade e ao seu Conhecimento vivido, partilhado e aprofundado. As tuas amizades não devem ser apenas as da tua escola, rua ou conhecimentos passados,  mas sim a rede infinita de potenciais seres conhecíveis e dialogáveis dentro dos trilhos que podes e deves percorrer...
Mas como nada é dado como certo, como a aprendizagem e o endireitamento são partes estruturantes do Caminho, então deves saber morrer nas desilusões e horizontes que surgem inevitavelmente e depois, com o sol do novo dia, renascer como um peregrino do Amor Sabedoria, sempre aberto às melhores  manifestações de Amor e de Unidade que possas realizar, desde os animais e os humanos, aos Anjos e à Divindade, qualquer que seja a face ou o nome mais afim de ti...
Assim que a tua irradiação seja como a de um sol, firme, sempre irradiante de luz e calor, isto é, de conhecimento e amor, de fé e de esperança...

Sem comentários: