domingo, 13 de abril de 2014

Miguel Carvalho, e a sua bela livraria em Coimbra...

O Miguel de Carvalho, bom conhecedor e amante dos livros e da cultura, e em especial com arte e nas artes, tem agora a sua livraria galeria numa nova localização Conimbricense, excelente, e com óptimas condições para nos poder ajudar a encontrar o que procuramos ou o que nos faltava...
      Visite-o, entre no mundo mágico dos livros antigos ou recentes dispostos em vários andares, e perca-se, encontre-se, encante-se....
E como ele faz anos, aqui vão os votos de boas inspirações e 
circulações da sabedoria e amor no seu novo ano de livreiro e poeta...
Livraria Alfarrabista - Miguel de Carvalho
rua Adro de Baixo, 6. Coimbra.
239826014 ou 968079282
miguel-carvalho@livro-antigo.com 

Amplas e transparente janelas auguram uma boa expansão de consciência no interior...

O Miguel deixa-nos à vontade para garimparmos as caves e os andares altos da mansão da Sabedoria e da Beleza...
Aquele número da revista Orfeu que se escreve no céu e deve ser lido ou vivido na terra...

A arte africana e a portuguesa tanto apoiam como convivem graciosamente com os livros...

Uma das muitas divisões ou quartos onde raridades e banalidades nos convidam a folheá-las, a conhecê-las, a amá-las...

Uma das janelas, pelas sombras e perspectivas, aumenta a intensidade do "aqui e agora" mágico do momento irrepetível, do livro único, do eixo vertical que liga o a terra e o céu....

Nas caves profundas acumulam-se séculos de pensamentos, sonhos, esperanças, e estendem-nos as mãos subtos: leva-me, lê-me, ama-me, dá-me vida...

O Miguel e um augusto leitor antigo, e  os sacos de mais uma biblioteca que deixou de estar ou ser numa só alma, por entre a fluidez da luz e das ideias-forças que subtilmente circulam, inspiram, procuram...
No andar intermédio, além das estantes de livros, há a galeria de exposições e as mesas de trabalho ou apoio, para onde os olhares dos livros convergem, ansiosos de se movimentarem e seduzirem...

As capas dos romances intensos dos anos 20-30-40, do jornalista Reinaldo Ferreira, o famoso repórter X

Almas caridosas que recolhiam os folhetim dos jornais e lhes davam uma capa amada e amável, que  serviria para as folhas perecíveis resistirem às intempéries do tempo e chegarem às mãos mãos, fazendo-nos sorrir, alegrar, sonhar...

Excelente anfitrião, bom dialogante e paciente, o Miguel Carvalho garante que alguma luz virá do alto, dos espíritos dos livros que sussurram em uníssono com os rouxinóis do Choupal, as ninfas do Mondego ou os discursos do Antero de Quental e da Sociedade do Raio...
Apareçam...

Sem comentários: