quarta-feira, 23 de abril de 2014

Dia Mundial do Livro. World Book Day...


Celebrando-se hoje o Dia Mundial do Livro manifestemos mais o nosso amor por eles e por quem os escreve e         partilha e façamos circular na corrente da graça alguns elos desta grande corrente de força clarificadora, liberrtadora, unificadora...
Let us join today in creative ways the celebration of World Day of the Books, sharing them, reading them, loving them, writing them, being more in Wisdom and Love....



Os Livros são certamente, após os seres humanos e animais, quem mais nos pode entusiasmar, ensinar, maravilhar. Seja ao escrevê-los seja ao lê-los...
Pelos livros entramos em regiões luminosas de novos conhecimentos e as sinapses dos nossos néurónios fortificam-se em relações clarificadoras das bases das nossas futuras acções e criações, compreensões e sentimentos...



Cada livro que passa pelas nossas mãos e que é acolhido pela nossa alma tem dentro de si tantos valores de trabalho, tantas potencialidades de compreensão, de relacionamentos e de melhoria de nós e do mundo que imediatamente a nossa alma expande-se, alimenta as suas memórias coloridas e participa de uma comunhão invisivel e subtil quase ou mesmo infinita ( os anjos, as musas, a Dvindade), pelo que muitas dores e divisões, conflitos e ignorâncias podem então desaparecer ou diminuir...


Bem aventurados os que sabem ler com todos os sentidos fisicos e anímicos despertos e aspirando à mais alta evolução espiritual possível, não só sua mas também dos outros...

Bem aventurados os que fazem sacríficios para comprar e ler os livros, os que calcorreiam cidades e terras em busca deles em bibliotecas, livrarias ou casas, os que saltam refeições para os adquirir, os que queimam as pestanas no amor de os lerem pela noite a dentro, os que choram ou se extasiam com eles, os que os lêem a dois ou em grupos unificantes, os que por eles fazem amigos e unem religiões e credos diferentes ou ainda os que elevam o seu Graal, ou comungam com o Santo Graal, ao lerem-nos, ao partilharem-nos, ao amarem-nos...



Abrir um livros à sorte e receber dele uma mensagem é uma forma sagrada de nos abrirmos â inspiração superior, e muitos podem ser os níveis ou mesmo seres (e invoca-se mesmo a Divindade...) com os quais interagimos em tal acto.
Chama-se no Irão "Istixara" a essa abertura de um livro sagrado que não é só Corão mas em geral as obras poéticas de Hafiz e de Saadi, mas também entre nós muitos o fazemos nem que seja o de um simples livro que está próximo das nossas mãos ou do nosso olhar e que se nos oferece na sua substancialidade e intimidade...

Chamo a abertura do Grande Livro da Vida a esse acto e ritual  de segurar o livro com as duas mãos na linha do eixo da nossa coluna e faze-lo descer do olho espiritual até ao queixo passando pelo nariz e a boca, onde pronunciamos alguma nome sagrado ou invocativo do Divino. Depois levamo-lo até à altura do coração e ficamos alguns momentos com ele entre as mãos sentindo-o com o coração espiritual e nesse momento abrimo-nos plenamente ao Espírito e ao Grande Livros dos Livros que é escrito por todos os seres do Cosmos e em especial, na nossa página, por nós e os seres que nos estão mais afins.
O nosso coração e o livro ardem então invisivelmente de luz, amor e  e de aspiração.
Uma vez aberta a página e lidas as linhas que sentirmos, devemos meditar um pouco e depois intuir e receber mensagem que elas nos trazem e o que devemos fazer em consequência. E dar graças...


Assim os livros tornam-se não só os nossos melhores amigos e transmissores de conhecimento e de cura mas também veículos de inspirações supra-mentais que nos alinham, harmonizam e fortalecem...




Certamente que podemos até tentar adivinhar que palavra ou mensagem mais forte vai sair quando abrirmos o livro. E se meditamos bem nos gestos e fases do processo "istixárico"não nos admiremos que a Providência Divina se manifeste, ou ainda a que a Sabedoria do Grande Livro bafeje a nossa pequena alma..


Os livro são pois invocações de almas, de forças, de estados de consciência, do Amor, do Ser.



Atraves deles comungamos com uma cadeia imensa de seres, desde os antepassados aos mestres e grandes seres que deixaram forças animicas nos livros e que esperam que nós as continuemos, aperfeiçoemos, realizemos...




Bem aventurados os que procuram e encontram a Verdade, o Amor, a Harmonia neles e através deles e vão muito para além das leituras obrigatórias ou da literatura light ou leve, antes desenvolvendo o seus corpos subtis e espirituais de sabedoria e universalidade...



Boas, despertantes e unificantes leituras e inspirações, escritas e divulgações, aprofundamentos e comunhões...

Sem comentários: