domingo, 6 de agosto de 2017

Contemplação poética de Dona Lua Leoa.


Dona Luna com seus anjos solares e lunares nos fortaleça e ilumine, Ámen. 

     Na noite  mais escura e profunda
há sempre uma lua pura,
visível ou invisível, para te ensinar
que não te podes deixar limitar.

- Sai então das tensões e prisões
e vem até mim comungar,
diz dona Luna nossa a sorrir,
e abre o coração ao infinito amar.

As distâncias que nos separam, doem,
só nos resta aspirar, desejar e voar, 
e na meditação e nos sonhos a encontrar.

Teus raios entraram bem dentro de mim,
meus olhos luzem agora mais de Amor,
Comungar na Unidade Divina, que Amor.




A alma da Dona Lua diz-nos: respira-me, absorve-me, deixa-me encher o graal do teu coração e tornar-te um comigo na divina imensidão...

2 comentários:

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniella Coelho disse...

Muito belo, Pedro!
Belo registro e belas palavras.
Daqui também dediquei momentos a Ela.
Sigamos!
Daniella