sábado, 7 de janeiro de 2017

A Paz, Monsanto, Liz-bona...


Quem sou, quem és? Conseguiremos sair das petrificantes identificações egoístas? Sim...

Das ligações vivas que brotam de nós, como as árvores que ligam o céu e a terra..

Da alma grávida de Amor e de Paz

O Amor faz-nos comungar com a Natureza, ou vice versa, apreciar a Natureza, do solo às nuvens abre-nos o coração e sentimos mais o Amor...

O ser humano como templo divino e abençoador...

Por entre as árvores sentirás mais a Divindade na Humanidade

Passou, passou, mas pode retornar, o Amor ressuscitar...

As cores voltaram, da Aura e do Eco brotaram
               
Sou, Sê, plenamente, amor consciente, assimilado até à medula e coluna, em paz..

   
Peito, seio, ave, coração, púbis, ondulação, respiração, benção...

   
A Deusa, a Divindade Feminina, continua a encarnar na Humanidade e a abençoá-la com o Amor e a Paz, a Sabedoria e a Unidade...


Sem comentários: