quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Celebração da Lua Cheia no vale medicinal de Santarém na ViaFlora Botanical Farms

Não longe da mítica fonte da Joaninha das Viagens da Minha Terra, de Almeida Garret, o Pedro  e a Susana Gonçalves iniciaram um projecto de criação de ervas medicinais que leva já cinco anos, e que vai gerando frutos no tomilho, na cidreira, no estragão, na lucia-lima, na alfazema, na artemísia, etc.
É no mês de Agosto, na Lua Cheia, que realizam dois dias abertos nos quais, com os seus cinco filhos, recebem os amigos para celebrarem a fecundidade misericordiosa da Natureza com visita dos campos e estufas,  provas das ervas, fogo, música, diálogos, meditações, banhos no rio Tejo  e refeições conviviais. 
Eis algumas imagens da celebração do ano de 2016:

Pedro ViaFlora Baptista Gonçalves e a Susana guiam-nos.

Salva transplantada pé a pé para canteiros. Já para venda.
Apreciando a artemísia absinthium, entre nós mais conhecida como absinto A usada para moxabustão é outra variedade, a artemisia vulgaris.
As dificuldades de comercialização ou circulação destas belissimas plantas requerem mais redes de amigos das ervas medicinais dando as mãos...
A Lua Cheia e o fogo que se ergue do vaso invocador: possa a nossa gratidão elevar-se até aos mundos espirituais e divinos...
Agni, o fogo e deus védico, no vale de Santarém...
Campos medicinais e estufas na aurora orvalhada
São aves cantando em escala musical embebidas na aurora 
O Sol brilha mais e a alegria agudiza-se nas notas ou trinidos
Sol Divino, fonte de vitalidade, de amor e de inteligência no Universo...
Os raios benignos de Zeus fecundando Hera...
Lúcia-lima feliz, ainda orvalhada mas já ao sol matinal
Grandes árvores, um freixo, entre a vegetação dos terrenos arborizados que protegem do Suão as ervas medicinais da Susana e do Pedro
Canavial, canavial, que mensagens o vento faz ressoar nas tuas flautas subtis?
Flores de muros bordejantes
Uma fada fantasminha de cinco pontas, quem sabe chamada Zased (botanicamente Estramónio Datura) talvez atraída pelas brincadeiras e cantos das cinco belas crianças da Susana e do Pedro, desponta sozinha nos campos...
A ilha do rio Tejo que nos acolheu e onde fizemos algumas posturas de yoga e exercícios psicosomáticos
O Y, famoso símbolo pitagórico, estava presente lembrando-nos de sabermos discernir bem os caminhos que tomamos ou trilhamos...
Acrescento final:
Alguns dos chás ou condimentos ao seu imediato dispor: tomilhos e manjerona, e os sais Epson. Coroados na imagem pelas pêras biológicas escalabitanas do Pedro e Susana, e um quartzo gereziano, este da minha lavra.




Sem comentários: