sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Psicomorfismos para 2016

Neste dia primeiro do ano da graça de 2016, saudamos os espíritos, Kami, Anjos e Arcanjos a ele associados, com muito respeito e amor. Possa ser auspicioso, benéfico, inspirador e pacificador.

Cada um saberá fazer no coração a sua retrospectiva pessoal do ano que findou e também discernir o que se passou na cena nacional ou internacional e assumindo certas colorações e posicionamentos em si, mais ou menos justos e harmonizadores. 
Sim, o nosso pensamento do coração é criativo e move mundos, como testemunham a Divina Comédia de Dante, o Don Quixote de Cervantes, a Mensagem de Fernando Pessoa, as obras persas de Rumi, Hafiz ou Saadi e as de tantos outros poetas e místicos da Tradição Perene, 

Pelo meu lado, 2015 revelou a Rússia, liderada pelo mestre Putin, como a principal salvadora dos poucos valores que ainda sobrevivem no reino da democracia e da política internacional começando a pôr fim ao sofrimento e morte de tantos seres na Síria, no Iraque e no mar Mediterrâneo...
E a televisão russa, a RT, ou RT en Español são, ao nível de informação, o melhor que há para se desvendar o que os meios de comunicação ocidentais ocultam ou desinformam, evitando-se assim a lavagem ao cérebro da BBC, British Brainwashing Corporation, ou das suas muitas congéneres televisivas ou jornalísticas...
Conseguirá Putin manter uma frente coesa e eficaz simultaneamaente contra os terroristas e contra o imperialismo norte-americano, da Nato, turco e da arábia saudita no ano de 2016? Esperemos bem que sim...
Madonna Protectoris, pelo russo Nicholas Roerich 
Quanto à União Europeia, sem qualquer líder carismático, governada em grande parte por burocratas, cinzentões e paspalhões, encontra-se à mercê dos ventos, e quem os semeou mal colhe-os em tempestade, tal como sucedeu recentemente em Paris em relação aos muitos anos de apoios directos ou indirectos aos terroristas, que por sua vez nasceram das ineptas para não se dizer criminosas intervenções da USA e seus aliados no Médio Oriente. Claro, as indústrias do armamento contam bastante em Inglaterra e na França e muitíssimo nos USA. E as ameaças de atentados justificam o crescimento do estado policial, orweliano, como vamos ver crescentemente fundado ou crescentemente abusadoramente...
Esperemos que as novas gerações elejam deputados mais abertos, dialogantes, pacíficos e não tão alinhados com a corrupção do antigo Centralão. Seres humanistas, internacionalistas, universalistas, dialogando e exercendo os seus cargos verdadeiramente em busca da verdade, da justiça e do Bem comum.
É importante que se compreenda que a Rússia é mais europeia que os norte-americanos e em certos casos mesmo que os ingleses, hoje infelizmente tão vendidos também ao petrodolar e às sinistras monarquias arábicas. Esperemos que Jeremy Corbyn consiga vencer as eleições inglesas e dar a volta necessária a que a pátria de tantos grandes seres, desde John Colet e Thomas Fisher a Thomas More e Shakespeare (este ano justamente celebrado), Henry More e Cudsworth, renasça como um factor de paz, de cultura, de solidariedade...
Quanto às Nações Unidas ou à Unesco que desilusão quanto aos seus desempenhos, nos aspectos preventivos e educativos, quando o mundo inteiro poderia lucrar tanto de grande encontros e assembleias que permitissem que as vozes dos sábios, dos cientistas, dos artistas, dos religiosos e dos ecologistas com provas dadas se fizessem ouvir e fossem depois implementadas... 
Tanto a fazer, tanto dinheiro a ser utilizado para o bem, matando a fome, a doença e a ignorância em vez de matar tantos inocentes e servir as guerras,  opressões e imperialismos...
Portugal, através do seu Estado, continua lamentavelmente algo enfeudado à banca, à finança internacional e aos partidos do Centralão, e quem paga os roubos e gestões dolosas dos administradores e gestores é o povo, escandalosamente. Vem aí novas eleições, votemos pela luta contra a corrupção e os segundos interesses que vão destruindo o Estado e o país. 
O porto ou o portador do Graal não pode continuar cada vez mais adiado, impossibilitado, apenas sobrevivendo em alguns poucos e tendo nós uma Tradição Espiritual tão rica, desde S. António e S. Isabel do Espírito santo, até a Damião de Góis e Luís de Camões, Antero de Quental e Fernando Pessoa, Wenceslau de Morais e Dalila Pereira da Costa e ainda hoje pouco reconhecida, aprofundada e partilhada.
Quanto à Natureza, cada vez mais destruída e poluída, se não for defendida por cada um de nós individualmente e em pequenos grupos ou mesmo comunidades, também começa a estar demasiada desequilibrada, desertificada, extremizada e esgotada. A Monsanto e a Sygenta, ou o Tratado Transatlântico, o TTIP, são certamente forças extremamente destrutivas dos eco-sistemas, das populações e produções locais e logo da Humanidade, pesem as muitas manifestações que se fazem em todo mundo de que é exemplo entre nós a Stop Monsanto Portugal. Seria bom que houvesse certa pressão sobre a classe política e seus candidatos para se definirem e comprometerem ecologicamente antes das eleições ou nos momentos de assinaturas e ratificações, e fazendo abertamente tais negociações e não às escuras e vendidos às multinacionais ou aos interesses norte-americanos ou aos de quem manda na UE.
Quanto a nós possamos desenvolver uma educação mais profunda e humanista, deixando vir ao de cima o génio inato de cada um, poupemos os recursos naturais, utilizando o mais possível as energias alternativas, vençamos as depressões ou as doenças, na medida do possível, com meios naturais e psico-espirituais, cultivemos e consumamos biológica, orgânica ou biodinamicamente, recriando mais espaços e terrenos consagrados à harmonização da Terra e dos seus seres, das árvores aos animais, dos espíritos da Natureza aos Anjos e mundos distantes ou subtis...
Quanto à Cultura que maravilha seria que cada vez mais pessoas pudessem viver harmoniosamente, meditar regularmente, escrever criativamente, ler boas obras e luminosos autores, filmar bons vídeos ou filmes, criar belas e fecundas obras e músicas e assim gerar paz, luz, amor e elevação! 
Em inglês diríamos: «So much to be worked on the books and knowledge in order to foster peace and understanding between people, countries, religions and levels of the Divine Cosmos...
Long life to the bearers of the torch of Culture and Unity.»...

Espiritualmente, não estamos sós, os Mestres e Anjos, os antepassados e os Espíritos da Natureza acompanham-nos e inspiram-nos. E como escrevi há dias para a imagem seguinte:
Seres de Luz. Saudações aos antepassados, aos Mestres, aos Anjos e à Divindade e suas Faces, atributos e energias...Que as suas inspirações, auras e bênçãos possam ser recebidas e dinamizadas por todos nós...

Fiat Rex, 1931. Pintura Nicholas Roerich - Nikolai Rerikh - Николай Константинович Рерих... Ao centro o mestre Morya (considerado o transmissor dos livros de Agni Yoga) e dos lados o Margrave Ekkerhard II e a sua mulher Margravine Uta, do séc. XI, no centro da Europa, portadores corajosos e justos da Espada e do Graal... Boa imagem para contemplação aprofundante...

In this so beautiful and spiritual painting of Roerich we can see at the center the master Morya (who has given the teaching of Agni Yoga) and in the sides the Margrave Ekkerhard II and his wife Margravine Uta, bearers of the sword of Justice and the Grail of love and compassion... The auras and currents of energy coming from them are very inspiring to be contemplated and move our souls and minds into a greater spiritual awareness...
Saibamos então avançar luminosa e harmoniosamente no novo ano de 2016
tendo mais presentes em todo o nosso ser que o Espírito e a Divindade são os pináculos da alma e da Humanidade e quão desejável é que haja mais seres livres da exclusividade intelectual e científica ou do fanatismo escritural e de seitas ou religiões, capazes de aprofundarem a sós ou em grupos as dimensões do conhecimento e da vida harmoniosa, hoje quase completamente no domínio público internético (embora exigindo discernimento...) e assim vivenciarem mais clarividente e justamente a realidade espiritual que subjaz tanto o corpo e a personalidade como a multifacetada e por vezes tão ilusória manifestação e vida social.            Para que o planeta Terra seja mais harmonizado e a             Humanidade mais feliz...
Um ano mais pleno e luminoso a todos os níveis, com a Verdade, a Justiça, a Ecologia, a Paz e a Divindade a desabrocharem mais criativa e beatificamente em todos nós...
Manter e dinamizar a confiança-esperança que a Providência Divina  e a Alma do Mundo e os seus seres impulsionarão muitas  pessoas, famílias, grupos e comunidades para estágios de mais luz e amor, harmonia e plenitude. 

6 comentários:

Maria Santana disse...

Texto muito abrangente da VIDA que nos rodeia, e ótimo inspirador para todos. Obrigada, Pedro. Os melhores votos de que seus desejos e certamente o desejo de tantos se vão concretizando ao longo do ANO que agora se inicia.

Pedro Teixeira da Mota. disse...

Muitas graças, Maria. Um pequeno contributo para que o novo ano seja melhor para a Humanidade e a Terra.

José de Azevedo Coutinho disse...

Um bom ano para ti.

Pedro Teixeira da Mota. disse...

Graças, Zé. Boas inspirações e realizações para ti também!

RR disse...

Não partilho de todo esse conhecimento ... mas concordo com as opiniões sobre as cenas internacional e nacional, ..., e é um texto,como sempre, muito inspirador!...Obrigada, Pedro. Votos que as mudanças que se venham a verificar no mundo e em Portugal sejam as melhores para todos e para cada um individualmente!... Um Bom Ano Novo!... :)

Maria Santana disse...

Não me parece um comentário assim tão `pequeno´, como você acha. Ora vejamos ... TÁ LÁ TUDO, e sabemos todos que sim ... porque sim. Bem haja!!!