quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Dia dos Reis Magos, ou Mestres do Oriente íntimo e a estrela do Espírito.


Quem são os reis Magos, que Estrela nos guia?
Adoration of Magi. Star of the Magi and of the Spirit


Possam o Espírito Divino, Jesus e os Mestres do Oriente íntimo, os Magos (Magush) do Irão, do Iraque e os sábios da Síria antigos, abençoarem a tua abertura ao Graal e ao Ser Divino, e o teu despertar no corpo glorioso que vivencias e derramas no dia a dia...

May you find under the benedictions of the Angels, Masters and Magi the heart of the Holy Grail, the star of the Spirit and the face of God, and be creative, harmonious and blissfull...
                                                                               


Em 2013 escrevera assim para esta gravura: «Dia dos Magos reis, ou dos mestres e do nascimento e crescimento espiritual: "Abre-te sésamo"...
On the tradition of the Magi or Masters of the East, and of the birth and spiritual growth... "Open sesame"...
For the symbolist and historian of art there is some very interesting hints: specially the Baby's hands positions and meanings...
Para o historiador de arte, o simbolista e o místico as mãos do Menino estão muito significativas....» e, acrescentemos agora em 6/1/2016, sobre o Graal do coração e do Amor e sobre o terceiro olho do Discernimento e Clarividência...

Nesta dita festa da Epifânia de Jesus ("impressionação ou manifestação, tal como o conceito de Kami, nipónico), o que foi história e o que foi lenda está de tal modo tão inextricávelmente entretecido que pouco se poderá dizer com certeza e é mais no plano simbólico que se podem apresentar algumas leituras arcânicas, já que as contextualizações históricas são incomprováveis, pois só o evangelista Mateus, por volta de 90 d. C., é que a nomeia, referindo apenas "Magos do Oriente", a lenda dos nomes de três crescendo depois...

Dois dos Magos, com barretes mitraicos, quase que dá para ver uma transmissão de testemunho de uma religião, a do Sol Invictus, para outra, a do Jesus ungido e ressuscitado espiritualmente. Sarcófago do séc. III, da iconografia mais antiga sobre o tema. No Museu do Vaticano.
                                 
O conhecimento dos religiosos ou zoroástricos da Pérsia estava generalizado, o deus Mitra que de lá provinha era cultuado fortemente pelos próprios militares romanos e em 66 d. C. ao tempo do imperador Nero uma grande embaixada do rei Tiridates com guerreiros e magos veio visitar Nero e Roma, impressionando imenso o imaginário colectivo da época:
                                                   
Três persas, entre sacerdotes e príncipes, de um sarcófago do séc. IV, museu Pio Christiano". Ecos de uma embaixada, iniciados Mitraicos ou  antes dos mestres do Oriente íntimo que acompanharam Jesus subtilmente?
É possível que tenha sido este acontecimento a influenciar Mateus, ou pode ser antes que estes Magos ou Sábios do Oriente fossem mestres da Pérsia ou de mais longe ainda, tal a Índia, que tenham estado com Jesus muito mais tarde, quando ele já estava pronto para ser espiritualmente instruido e que ficaram assim ao de leve referidos nas entrelinhas que só os mais investigadores é que aprofundam...

Um sentido da legenda que irrompe poderosamente para mim, e sem o receber de leitura de outras pessoas, é o seguinte: o que nos é apresentado aqui é um tipo de 1º baptismo de Jesus, seja em que idade for. Antes de João Baptista o batizar com a água do Jordão já os Mestres ou portadores da Tradição Perene o tinham abençoado ou baptizado.

Vieram guiados por uma estrela. Desistam os astrónomos, astrólogos ou ufólogos de procurarem a identificação da Estrela (stella) no exterior, pois ela é a Estrela do Espírito visível no interior da alma e da mente, clarividentemente....

Estes sábios do Oriente vêm-nos então abençoar, e o que a gravura transmite é mostrado no espelho interior do nosso coração, ou seja, na criança pura (o puer eternus) que abençoa, aquela que os mestres têm viva dentro deles, sob a estrela. E ajudam, com o Anjo da Guarda, a despertá-la ou a crescer em cada um de nós...
                                                           
Em Autun, no portal ocidental da igreja de S. Lazáro, o que ressuscita,  o Anjo desperta (mudra no meridiano do coração...) os peregrinos, reis ou magos para a estrela do Espírito, para a meditarem, contemplarem, seguirem, serem...




Sem comentários: