sábado, 30 de janeiro de 2016

Da Arte de contemplar e ser nas Nuvens e Céu


30 de janeiro de 2016 e o seu nascer nas nuvens e céu..

Princípios ou indicações para uma Arte de Ver as Nuvens e o Céu ou mesmo contemplar, orar, expandir-se, ser com elas e Nele....
Orientar-se, ex Oriens Lux... Saber acolher as cores e vibrações naturais e dos seres espirituais...
Filtros nebulados, ou os olhares múltiplos sobre a realidade e a humanidade adormecida ou que quer despertar...
Ergue-te, Loco Tempore, É a Hora, aqui e agora...
O Tejo e as Tágides, o arvoredo a despir-se das cores nocturnas, os planos sucessivos das nuvens abrindo-nos às dimensões superiores...
Por entre as formas geométricas e as cores rosadas que banham ou inundam a nossa alma o voo rápido da gaivota, um momento, ichi-go ichi-e, tal como dizem no Japão e no Shinto...
Quais pirâmides egípcias vindas das tuas raizes primevas assim sejam os teus horizontes próximos sobre os quais ascendas às nuvens e ao céu...
Vem, parte, voa, desfere o teu canto mesmo que lancinante ou ardente na madrugada, roxa ou violeta, difícil ou pacífica que seja..
Tantos planos, seres e afazeres que se cruzam na tua consciência e horizonte animico...
Sabe ergueres-te e fluir para o teu destino mais luminoso...
Como estrela de cinco pontas sabe vibrares correcta ou adequadamente nos cinco planos: físico, etérico, astral, mental e essencial ou arquétipo ou como te consigas chamar ou ouvir nas tuas dimensões mais perenes...
Que a tua alma plástica unida ao espírito divino saiba neste dia transmutar e clarificar todas as situações e ondulações.
E estares mais unido pelo coração a quem amas mais, seja humano, angélico ou divino, confiante, criativa e alegremente...


Sem comentários: