quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Sri Tathata e o Dharma em Portugal... Sessão de perguntas e respostas...


                                  Sri Tathata e o Dharma em Portugal...


Sri Tathata, e os tradutores para inglês e para português Santosh e Pedro Teixeira da Mota



Realizaram-se dia 4 de Novembro, em Lisboa, duas sessões de perguntas e respostas, destinada à Imprensa (esteve presente a Elizabeth Barnard, directora das revistas Zen Energia; Reiki Yoga e Consciência e Harmonia)  e a pessoas ligadas a grupos ecológicos e espirituais, as  quais decorreram com agrado geral. Este dia 5, pelas 20:00 no mesma União de Associações de Comércio e Serviços,  Rua Castilho, nº 14, realizar-se-á a grande sessão pública.
No dia 6, de manhã cedo, há as iniciações para quem estiver interessado...


    Sri Tathata, entre muitos outros aspectos, realçou a importância de uma educação integral das crianças que contenha o conhecimento espiritual, o que implica uma iniciação à beleza, aos valores interiores. à meditação, à unidade da vida, pois são elas que farão as grandes mudanças que estão já a suceder...
    
Face às questões sobre a crise actual mundial defendeu que ele resulta em parte de uma vida desequilibrada do seres ou desviada do Dharma, das Leis e natureza própria, o que causa desequilíbrios da natureza e que por sua vez se repercutem sobre todos os seres e que a melhor forma de cooperarmos com a evolução da humanidade e do planeta é aumentarmos a nossa ligação interior com a luz e o poder superior, melhorarmos a nossa satsanga ou companhia da verdade ou ainda relacionamento com pessoas boas, e, pela nossa vontade luminosa e emanações espirituais, contribuirmos para a transformação dos seres menos abertos ao Dharma ou ao Bem Comum...
    
Realçou ainda que nesta fase de transição há duas direcções possíveis ou a da Luz e da evolução, pela qual nos abrimos às correntes luminosas e de amor e compaixão, ou a do egoísmo e da ignorância e que tanto uma como a outra receberão os seus resultados.


Disse ainda de si próprio que já nasceu com a consciência espiritual desperta mas que só depois de muitos anos de práticas espirituais é que compreendeu e amadureceu para a sua missão de reactivar os instrumentos psico-somáticos e espirituais de autoconhecimento e auto fortalecimento nas pessoas, e é por isso que vem a Portugal e aos outros países da Europa e do Mundo
 
 

Sem comentários: